Nanã

Na estrada dos tempos
De todas as vidas
Te mostra o rumo
Sabe das saídas

Com força empunha
Seu lindo cajado
Guardiã da história
Mãe dos orixás

Nana, nana
Nanã minha vida
Nana, nana
Força que me guia

Sábia dos caminhos
E da travessia
Cuida e vigia
Olha por seus filhos

Das águas paradas
Sua moradia
Mãe e conselheira
Da morte e da vida

Nana, nana
Nanã minha vida
Nana, nana
Força que me guia

© 2017. Todos os direitos reservados.